segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Meu momento Paulinho Moska

Nunca foi tarde

Ando pela rua a te chamar
Mas na verdade, tanto faz
Porque visto as frases que você me deu
Mas elas não me servem mais
O que aconteceu com seu futuro que era o meu?
Agora não adianta mais me responder
(nem venha me dizer)
Quem passou do ponto onde era longe
E de que jeito era o certo
Porque minha dor sempre se esconde
Mas nunca sai de perto
O que aconteceu com meu futuro que era o seu?

Eu não vou provar do seu antídoto
Que me salva e me condena a me encontrar perdido
Não preciso de você pra descobrir
Que a estrada infinita que tenho que seguir
Não leva a nada

Começamos o fim... É assim
O melhor pra você, o melhor pra mim
Eu não voltaria mesmo
E você não podia ter ficado aqui
(nunca foi tarde)

E hoje quando amanhece sol
Abro a janela para a chuva
Que coincidência: tua mão
Não cabe mais na minha luva
O que aconteceu com o futuro que morreu?...
Ou nunca existiu?
Você nem olhou pras coisas que admiro
E nem me ouviu
Mas era eu quem te chamava com meu último suspiro
O que aconteceu com o futuro que se perdeu?
(nunca foi tarde)

3 comentários:

The Scientist disse...

fim = algo que termina, conclusão, final,chegada?
pra você, meu amigo, ponto de chegada e agora de partida para um novo começo
(nunca será tarde)
abraços

Maria disse...

Um 'momento'...não esqueça...

(...)

susana disse...

O que vc escreve muitos desejam um dia de suas bocas proferir. E não preciso dizer mais nada a não ser que enfim te amo!