quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Três parágrafos de escape e uma respirada

Sei que calado não pioro a situação, contudo as palavras depois de formuladas deixam de ser apenas abstrações, ganham existência concreta e tomam de conta da gente de forma que elas têm de sair ou nos sufocam. Sinto que escrever não será para mim válvula de escape das palavras não ditas por muito tempo. Um grito urra por ganhar forma em ouvidos outros e não sei se aguentarei ou se quererei contê-lo por muito tempo.


Ó saber que a sacudidela não destruirá? Será que alguém cuja ansiedade tanta encobre a existência tem condição de encarar a vida? Não sei. Não sei. Não sei... não sei nem se tenho coragem de tentar saber. É desesperador – não! corrijo-me, sempre espera-se o pior nesta situação – é angustiante saber de tudo isso e não saber o que fazer. É um não-querer-desejoso-de-esperança que nos agarra pela consciência e ata-nos. E nunca afrouxa. E amarra sempre mais. E sempre mais, mais, mais... sempre.


É amor demais, cobrança demais, expectativa demais, ansiedade demais, estresse demais, xingamentos demais... presença demais. É bem isto: vivo em um ambiente de excessos. Logo eu, tão afeito à simplicidade, melhor dizendo, à sobriedade. Talvez seja esta a causa de minha repulsa por tudo que passe dos limites.


A respiração soltou-se novamente. Mas até quando?

3 comentários:

The Scientist disse...

deu pra sentir a respiração daqui!!!

Sweet disse...

Tudo em demasia faz mal.

Mas às vezes um pouco de excesso faz bem.

Que controrvésia hein?

(:

Roberta Fauth disse...

Oii!! Pois tu sabes que eu sempre passo por aqui? Eu gosto das tuas histórias e da forma como você define/descreve as sensações dos teus personagens!
Que bom que me visitou! E fico vaidosa por ter gostado do que leu!
E, cá entre nós, uma confissão: eu sou a mulher dos excessos. É a escassez que me faz mal, que me deixa com essa angústia num lugar perto da garganta.Embora tenha tratado do contrário do que sinto, o que sinto é perfeitamente identificado nas tuas linhas!
Seja bem-vindo!